domingo, 24 de abril de 2011

Morre o "deus vivo"


http://glo.bo/e1biEJ



Baghavan Sri Sathya Sai Baba, pseudônimo de Sathya Narayana Raju foi um guru indiano. É considerado por muitos como um Avatar (encarnação numa forma humana de um ser divino). O próprio Sai dizia ser a segunda de uma tríplice encarnação: teria sido Shirdi Sai Baba, e futuramente será Prema Sai Baba. Nasceu em 23 de novembro de 1926, numa pequena vila no sul da Índia, chamada Puttaparthi, no estado de Andhra Pradesh. 
fonte: Wikipédia.


Morreu o "deus vivo"! Está é uma afirmação um tanto quanto estranha, pra não dizer contraditória. Mas não mais estranha do que a alegação cristã de que Deus se fez homem em Cristo, morreu em uma cruz e ressuscitou ao terceiro dia.

Hoje é domingo de Páscoa, quando nós, que cremos na obra de Cristo, celebramos sua ressurreição, e comemoramos sua vitória sobre a morte, vitória esta que dá a todos quantos creem garantia de vida eterna pela fé em Jesus.

Os seguidores de Sathya alegam que ele fez milagres, curas, previu o futuro, e muitas outras coisas extraordinárias. Assim afirmam que Sathia é o seu "deus vivo", assim como nós cristãos cremos ser Jesus o nosso Deus vivo. Se olharmos para a história de Sathia, seus feitos, o fato de ter sido seguido por multidões, e de ser considerado deus por seus discípulos, podemos achar paralelos muito impressionantes com a história de Jesus.

Contudo as semelhanças não vão muito longe, as diferenças são muito mais marcantes que as similitudes. Sathya morreu depois de passar vários dias em um bom hospital, lutando contra sua própria doença, recebeu cuidados dignos, o que deve ser direito de todo SER HUMANO, Sathia certamente passará por um funeral pomposo, terá seu corpo preparado com todos os rituais e honras funerárias regulamentares. E finalmente deve ser cremado conforme o costume hindu, e seu corpo será destrído completamente, desaparecendo pra sempre e deixando orfãos seus fieis.

Já Cristo, não morreu nem foi assassinado, diz ele: "Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para tornar a tomá-la. Ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la. Este mandamento recebi de meu Pai." Ele se sacrificou por todos nós, não lutou contra a morte enquanto estava "vivo", mas a venceu depois de ter entrado na morte. Não recebeu cuidado algum, foi torturado, humilhado, surrado, cuspido, e abandonado por todos na sua morte. Após morto foi sepultado sem que os rituais funerais judaicos pudessem ser feitos a contento. Mas, seu corpo não viu a corrupção, não foi cremado, não se deteriorou, mas foi ressuscitado ao terceiro dia e hoje VIVE ETERNAMENTE pois ele verdadeiramente é DEUS VIVO!

Sathya alegava que seus seguidores não precisavam abandonar suas religiões originais, pois ele cria em um único Deus que teria formado todas as religiões. Eu porém vos digo, que todo aquele que queira seguir a Cristo deve abandonar toda e qualquer religião ou religiosidade, pois Ele, somente Ele é o caminho a verdade e a vida! Ele une o homem a Deus, sendo ele mesmo o elo de reunião entre Deus e homens, não havendo portanto, possibilidade de seguir a Jesus e manter ruma religião.

Sathya concediam, em certas ocasiões, aos seus devotos o grande privilégio de terem uma entrevista com ele. Cristo enquanto em seu ministério terreno, aceitava a todos quantos o procuravam, ele estava nas ruas, nas praças, nas festas, nos guetos e era acessível a governadores, ministros, pescadores, cobradores de impostos, cegos, leprosos, hemorrágicas, prostitutas e ladrões. Hoje, ressurreto, ele não concede intrevistas e nem aceita visitas de ninguém, ao contrário ele vivem dentro de quem o aceita, estando acessível 24 horas por dia!

Eu poderia ficar o meu domingo inteiro apontando diferenças entre Sathya e Jesus, mas seria inútil, pois aqueles que seguem a Sathia só sabem sobre Sathia por lerem sobre ele, mas aqueles que são de Cristo só podem saber dele tendo sido cheios dele, e guardando-o no seu interior, não se pode entender ou compreender a Cristo pela leitura de textos como este ou como outro qualquer, só se pode saber de Cristo estando nEle e sendo dEle habitação.

Assim sendo, deixo este texto, inútil, apenas como testemunho da minha compreensão do que seja Páscoa, e do que seja a verdade em mim impressa. A todos quantos entendem essa Páscoa Graça, misericórdia e paz no Senhor!!! Feliz Páscoa!!!

5 comentários:

isabelsantana2011@hotmail.com disse...

Muito bom o blog ,deixo o blog
Belas Artes Médicas.
Abraço.

Jerry disse...

Obrigado Isabel, infelizmente não tenho tido tempo para escrever aqui no blog, mas fico feliz que tenha gostado, quanto ao blog que vc mencionou não consegui acessar. abraço.

Rapha disse...

Escreve bem, hein meu amigo?!
Abração....

Veera Narayanareddy disse...

Nice one

João Rocha disse...

Olá, amigo. Estou seguindo este blog a partir de hoje (19/06/20o16). Parabéns pelo seu conteúdo. Vamos intensificar o nosso intercâmbio. Siga também o meu blog: WWW.JOAOROCHA2.BLOGSPOT.COM.BR Um mabraço. Foi um prazer tê-lo conosco na internet.
João Rocha - www.joaorocha2.blogspot.com.br/email: jbatistarocha2010@gmail.com